top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

Viver em POESIA


Fotografia de Isabel Muñoz, Oriental Arquitectura, 1992

Viver em POESIA

Um sorriso

Uma inquietação

Uma oportunidade

Um choque

Uma maçã

O tempo

O coração


“Maçãs Selvagens”


?Mais do que o primeiro verso inquieta-me

o seguinte: o

segundo quem o dá? Escolho o

mundo

com as pálpebras (abrindo e fechando os olhos)

escolher é excluir

excluir é entender

entender é conservar. Cada poema escrito é

uma oportunidade

como alguém em quem se toca e sem

que se conte dá choque

(uma espinha na garganta) a

unha num

quadro de ardósia. Fazer poemas é como ir

roubar

maçãs selvagens –

vais à espera de doçura mas

surpreende-te a acidez. Dentro do poema:

sons

(em redor: espaço branco)

silêncio a trabalhar.”

João Luis Barreto Guimarães

Prémio Pessoa de 2022


POEMA PARA GUARDAR AS COISAS


Guarda as coisas

que são tuas

para que ninguém possa rouba-las;

guarda-as

debaixo da Pedra Oculta,

para que o Tempo não as destrua;

guarda,

mas não as esconda;

necessariamente gurada as coisas no teu coração.

Elizeu Moreira Paranagua

Poeta, ensaísta e escultor

64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page