Buscar
  • portalbuglatino

Poesia sempre tem


Poesia sempre tem saída, sempre tem imaginação, sempre faz algum bem. Sempre nos faz mergulhar em mundos novos. Em conhecimento. Sempre tem o que não encontramos em nada nem em ninguém.


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“Rabo de Baleia”


“um enorme rabo de baleia

cruzaria a sala nesse momento

sem barulho algum o bicho

afundaria nas tábuas corridas

e sumiria sem que percebêssemos

no sofá a falta de assunto

o que eu queria mas não te conto

é abraçar a baleia mergulhar com ela

sinto um tédio pavoroso desses dias

de água parada acumulando mosquito

apesar da agitação dos dias

da exaustão dos dias

o corpo que chega exausto em casa

com a mão esticada em busca

de um copo d’água

a urgência de seguir para uma terça

ou quarta boia e a vontade

é de abraçar um enorme

rabo de baleia seguir com ela”


Alice Sant’Anna

Rio de Janeiro


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


“A MULHER” II


“Ó mulher! Como és fraca e como és forte!

Como sabes ser doce e desgraçada!

Como sabes fingir quando em teu peito

A tua alma se estorce amargurada!


Quantas morrem saudosas duma imagem

Adorada que amaram doidamente!

Quantas e quantas almas endoidecem

Enquanto a boca ri alegremente!


Quanta paixão e amor às vezes têm

Sem nunca o confessarem a ninguém

Doces almas de dor e sofrimento!


Paixão que faria a felicidade

Dum rei; amor de sonho e de saudade,

Que se esvai e que foge num lamento!”


FLORBELA ESPANCA

59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo