Buscar
  • portalbuglatino

Poesia, Poesia


Poesia, amiga, companheira, carinho, colo.

Poesia, dor, saudade, culpa, mágoa.

Poesia, eu, tu, qualquer um.

Poesia, é, não é.

Poesia, lugar onde sempre existe um abraço.


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“RACISMO”


“Perseguindo o passar da vida,

Mentes frustradas

Clamam pela libertação

Dos moldes cristãos racistas

Moldes que escravizam

A liberdade negra.


Muito cuidado, racistas!

Os negros podem ser racistas também.

Uma violenta batalha pode estourar

E os racistas encontrarão a morte.


Cores, o presente da natureza

Para a humanidade,

É agora razão de conflito,

E o ódio entre as cores sobrevive

Da carne estragada e podre

Que um dia foi o homem.”


Oodgeroo Noonuccal

Importante ativista pelos direitos dos aborígenes


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


“Mãe”


“Mãe:

Que desgraça na vida aconteceu,

Que ficaste insensível e gelada?

Que todo o teu perfil se endureceu

Numa linha severa e desenhada?


Como as estátuas, que são gente nossa

Cansada de palavras e ternura,

Assim tu me pareces no teu leito.

Presença cinzelada em pedra dura,

Que não tem coração dentro do peito.


Chamo aos gritos por ti — não me respondes.

Beijo-te as mãos e o rosto — sinto frio.

Ou és outra, ou me enganas, ou te escondes

Por detrás do terror deste vazio.


Mãe:

Abre os olhos ao menos, diz que sim!

Diz que me vês ainda, que me queres.

Que és a eterna mulher entre as mulheres.

Que nem a morte te afastou de mim!”


Miguel Torga

Diário IV


3. Poesia de Teresa Vilaça


“CABE TRANSFORMAR”


“Por extrema necessidade

sejamos felizes hoje.

Cuidemos uns dos outros, pois haverá o tempo

em que mal nos falaremos, de tanto agir.

Cobrar pelas dores

de tantas dores,

será um longo serviço!

Atentos percebamos a vida:

há desemprego por toda parte

pais e mães que choram

velhice sem descanso

saudades crescentes

fome que retorna

dispersão e morte

enquanto o lucro de alguns

fabulosamente cresce


É preciso transformar milimetricamente este mundo!


Por isso hoje

pelas alegrias do futuro

nos desejamos belos votos

que serão cada vez mais belos

solidariamente belos

como esses que renovamos dia a dia

com clareza crescente

dos exemplos

da esperança

das lições

dos pequenos encontros

dos pequenos gestos

acumulando-se

em direção

à transformação da forma de viver

Somos muitos

cada vez mais.

Estamos cada vez mais certos”


Teresa Vilaça

Salvador, 23 de dezembro de 2020

56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo