Buscar
  • portalbuglatino

Poesia para quem quer ir


Poesia para quem quer ir, para quem quer ficar, para quem se despede, para dizer-se triste. A coragem de dizer, de ser.


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“Ao pé do túmulo”


“Eis o descanso eterno, o doce abrigo

Das almas tristes e despedaçadas;

Eis o repouso, enfim; e o sono amigo

Já vem cerrar-me as pálpebras cansadas.


Amarguras da terra! eu me desligo

Para sempre de vós… Almas amadas

Que soluças por mim, eu vos bendigo,

Ó almas de minh’alma abençoadas.


Quando eu d’aqui me for, anjos da guarda,

Quando vier a morte que não tarda

Roubar-me a vida para nunca mais…


Em pranto escrevam sobre a minha lousa:

“Longe da mágoa, enfim, no céu repousa

Quem sofreu muito e quem amou demais”.


Auta de Souza


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


“Coitado! que em um tempo choro e rio”


"Coitado! que em um tempo choro e rio;

Espero e temo, quero e aborreço;

Juntamente me alegro e entristeço;

Duma cousa confio e desconfio.

Voo sem asas; estou cego e guio;

E no que valho mais menos mereço.

Calo e dou vozes, falo e emudeço,

Nada me contradiz, e eu aporfio.

Queria, se ser pudesse, o impossível;

Queria poder mudar-me e estar quedo;

Usar de liberdade e estar cativo;

Queria que visto fosse e invisível;

Queira desenredar-me e mais me enredo:

Tais os extremos em que triste vivo!"


Camões

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo