top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

Poesia dos instantes


Fotografia de Alice Austen (1866-1952)

Preparo o futuro

Nos instantes do agora

Pequenos mas eternos


“BAILARINA”

“Dança, no palco da minha retina,

Tímida, triste, quase transparente,

Na melodia desta tarde quente,

Somente uma lágrima bailarina...


Com suas vestes, cobre de neblina

Esgazeada, todo o ambiente.

Não há plateia. Ela salta silente

Interpretando a dor que me alucina.


E no lusco fusco do fim do dia,

Morre nos sonhos desta nostalgia.

Fecho os meus olhos: cerro a cortina.


Vai se esgueirando para os bastidores

Onde, sem pressa, se despe das dores

Pondo um véu de flores e de purpurina”

Helenita Scherma


“Retrato de uma princesa desconhecida”

“Para que ela tivesse um pescoço tão fino

Para que os seus pulsos tivessem um quebrar de caule

Para que os seus olhos fossem tão frontais e limpos

Para que a sua espinha fosse tão direita

E ela usasse a cabeça tão erguida

Com uma tão simples claridade sobre a testa

Foram necessárias sucessivas gerações de escravos

De corpo dobrado e grossas mãos pacientes

Servindo sucessivas gerações de príncipes

Ainda um pouco toscos e grosseiros

Ávidos cruéis e fraudulentos


Foi um imenso desperdiçar de gente

Para que ela fosse aquela perfeição

Solitária exilada sem destino”

Sophia de Mello Breyner Andresen


44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page