top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

Poesia da Escuta


Foto retirada do site Agência Brasil - EBC

Silêncio é sabedoria

Escuta é conhecimento

Estar no nosso lugar é paz

Amazônia é Mãe


“Silêncio guerreiro”


“No território indígena,

O silêncio é sabedoria milenar,

Aprendemos com os mais velhos

A ouvir, mais que falar.


No silêncio da minha flecha,

Resisti, não fui vencido,

Fiz do silêncio a minha arma

Pra lutar contra o inimigo.


Silenciar é preciso,

Para ouvir com o coração,

A voz da natureza,

O choro do nosso chão,


O canto da mãe d’água

Que na dança com o vento,

Pede que a respeite,

Pois é fonte de sustento.


É preciso silenciar,

Para pensar na solução,

De frear o homem branco,

Defendendo nosso lar,

Fonte de vida e beleza,

Para nós, para a nação!”


Márcia Wayna Kambeba

(1979)



“Saudades do Amazonas”


“Desde que te deixei, ó terra minha,

Jamais pairou em mim consolação,

Porque, se eu longe tinha o coração,

Perto de ti minh’alma se mantinha.


Em êxtase minh’alma se avizinha

De ti, todos os dias, com emoção,

Vivendo apenas dentro da ilusão

De voltar, tal qual vive quando vinha.


Assim, minh’alma vive amargurada

Sem que eu a veja em ti bem restaurada

Das comoções que teve em outras zonas,


Mas para torná-las em felicidade,

É preciso matar toda a saudade,

Fazendo-me voltar ao Amazonas!”


Petrarca Maranhão

(1913 - 1985)


55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page