Buscar
  • portalbuglatino

Poesia da Coragem


A coragem de ser, de assumir o que se é

Aceitar as fraquezas e lutar para as melhorar

Resistir às calamidades

Proteger a humanidade


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


Meu Deus querido, outra calamidade!

Estava tão bom, tanta tranquilidade;

Quando começávamos a nos soltar

dos grilhões que usavam nos amarrar.

Mas então!... Uma vez mais correu

o sangue dos pobres mujiques!

A velha gangue de velhacos,

cachorros esfaimados

outra vez engalfinhados!


CHEVTCHENKO

Ucraniano, 2010


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


“ABDICAÇÃO”


“Toma-me, ó noite eterna, nos teus braços

E chama-me teu filho. Eu sou um rei

que voluntariamente abandonei

O meu trono de sonhos e cansaços.


Minha espada, pesada a braços lassos,

Em mãos viris e calmas entreguei;

E meu cetro e coroa — eu os deixei

Na antecâmara, feitos em pedaços


Minha cota de malha, tão inútil,

Minhas esporas de um tinir tão fútil,

Deixei-as pela fria escadaria.


Despi a realeza, corpo e alma,

E regressei à noite antiga e calma

Como a paisagem ao morrer do dia.”


Fernando Pessoa

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo