Buscar
  • portalbuglatino

Poesia Amadurece


Olhe, veja, pense, sinta, seja. Deixe rolar e deixe crescer. Deixe acordar a poesia quieta dentro de você. A poesia ocupa um lugar sem lugar, um lugar sem nome. Ocupa por inteiro algo dentro de nós.

Quieta, aguarda um sinal, um espaço para sair. Deixe sair sem medo, sem vergonha.

Vai se surpreender...e vai ser mais feliz...


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“O Cão Sem Plumas”


“A cidade é passada pelo rio

como uma rua

é passada por um cachorro;

uma fruta

por uma espada.


O rio ora lembrava

a língua mansa de um cão

ora o ventre triste de um cão,

ora o outro rio

de aquoso pano sujo

dos olhos de um cão.


Aquele rio

era como um cão sem plumas.

Nada sabia da chuva azul,

da fonte cor-de-rosa,

da água do copo de água,

da água de cântaro,

dos peixes de água,

da brisa na água.


Sabia dos caranguejos

de lodo e ferrugem.


Sabia da lama

como de uma mucosa.

Devia saber dos povos.

Sabia seguramente

da mulher febril que habita as ostras.


Aquele rio

jamais se abre aos peixes,

ao brilho,

à inquietação de faca

que há nos peixes.

Jamais se abre em peixes.”


João Cabral de Melo Neto


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


“Se eu pudesse trincar a terra toda”


“Se eu pudesse trincar a terra toda

E sentir-lhe um paladar,

Seria mais feliz um momento…

Mas eu nem sempre quero ser feliz.

É preciso ser de vez em quando infeliz

Para se poder ser natural…

Nem tudo é dias de sol,

E a chuva, quando falta muito, pede-se.

Por isso tomo a infelicidade com a felicidade

Naturalmente, como quem não estranha

Que haja montanhas e planícies

E que haja rochedos e erva…

O que é preciso é ser-se natural e calmo

Na felicidade ou na infelicidade,

Sentir como quem olha,

Pensar como quem anda,

E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre,

E que o poente é belo e é bela a noite que fica…

Assim é e assim seja …”


Fernando Pessoa

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo