Buscar
  • portalbuglatino

Muita poesia


Foto de pintura de uma parede - Ana Ribeiro

O Bug deseja a todos muita poesia. Nas melhores e nas piores horas. Nos ventos e tempestades. Num final de tarde de sol. Estômago e bolso vazio. Dor e tragédia. Sem futuro. No abismo. A poesia sempre é, sempre está, sempre acolhe.


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“Cantiga para não morrer”


“Quando você for se embora,

moça branca como a neve,

me leve.


Se acaso você não possa

me carregar pela mão,

menina branca de neve,

me leve no coração.


Se no coração não possa

por acaso me levar,

moça de sonho e de neve,

me leve no seu lembrar.


E se aí também não possa

por tanta coisa que leve

já viva em seu pensamento,

menina branca de neve,

me leve no esquecimento.”


Ferreira Gullar


2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert


"Eu vi o raio de sol

beijar o outono.

Eu vi na mão dos adeuses

o anel de ouro.

Não quero dizer o dia.

Não posso dizer o dono.

Eu vi bandeiras abertas

sobre o mar largo

e ouvi cantar as sereias.

Longe, num barco,

deixei meus olhos alegres,

trouxe meu sorriso amargo.

Bem no regaço da lua,

já não padeço.

Ai, seja como quiseres,

Amor-Perfeito,

gostaria que ficasses,

mas, se fores, não te esqueço."


Cecília Meireles

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo