top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

“O Preço do Amanhã” / “In Time” (Youtube, 2011)


Claro que é comercial, mas tinha que ser, com Justin Timberlake no papel principal. Mas você vai sendo sugado pela ideia do filme, que substitui o “time is money” metafórico por “time is life” bem real onde, literalmente, o tempo da sua vida é comprado segundo a segundo, num filme de ação eletrizante.

No fim das contas, O PREÇO DO AMANHÃ apresenta uma reflexão que talvez até os muito ricos tenham que começar a fazer agora: os trilhões, os quatrilhões nos salvarão do fim da nossa espécie no planeta, se continuarmos destruindo tudo? Ricos e pobres comem plástico, respiram plástico – só muda a apresentação dele.

E se aparecesse um Robin Hood que “doasse oxigênio” às pessoas do mundo? Ou comida? Espaço? E se ele fosse rico, filho de um bilionário como Bill Gates? E se, de repente, algum figurão “visse”, se conscientizasse que não haverá um espaço não poluído, se tudo ficar poluído?

Roubar tempo em bancos de tempo, como no filme, pode ser trocado por trocar território do Putin por liberdade - e de todos os ditadores do mundo. Tirar dinheiro dos grandes bancos e comprar um território para a Palestina, repatriar os refugiados para um novo País que pode se chamar “Novo Mundo”... Ou uma nova América – uma livre, pra ser diferente...

Bem, o filme faz isso com a gente, afirmando, exercendo que só se vive um dia de cada vez. Pras novas gerações é uma possível autoafirmação: sejam mais Greta Thunberg, do que Mark Zuckerberg e mudem tudo. Usem as redes sociais para ajudarem as pessoas, se reconectem com a vida real, pessoas reais. A minha geração não vai conseguir. Nós que conseguimos tanto, tanta liberdade e afinal... estamos espantosamente permitindo que tudo seja trocado por uma telinha.

Imperdível também é a discussão, após o filme. O filme está na rede, todos podem ter acesso pelo Youtube e depois é só fazer um lanche e discutir um novo começo pra vocês, das novas gerações.

E enquanto houver vida em alguns de nós, a luta também é nossa, acreditem.

Cabe a nós defendemos a democracia, a vida, a liberdade, a igualdade, o tempo. E em tempo porque – tic tac – o tempo escorre pelos nossos dedos...

Ana Ribeiro, diretora de cinema, teatro e TV


Um filme solto na internet e gratuito. Não tem desculpa para não assistir. Está dublado eu sei e isso é horrível, mas não encontramos com legenda. Aconselhado por um amigo, é impressionante como combina muito com o que estamos vivendo, sabendo da IA (Inteligência Artificial) e prevendo para o futuro. Aparentemente simples, abre espaço para muitos questionamentos pessoais e existenciais. Para qualquer idade.

Uma metáfora ou não. As pessoas no filme vivem buscando o tempo em vez de buscarem o dinheiro – como fazemos todos. Existem bancos de tempo, cada um com seu registo de tempo, a riqueza e a pobreza é de tempo. Quem corre, quem faz as coisas com rapidez é quem não tem tempo. Os que têm muito tempo na sua conta, vivem devagar. O dinheiro que buscamos afinal é para nos dar tempo, conforto. Não é que quando paramos para pensar o que todos buscamos, afinal é tempo? E além disso, quando sabemos – ou achamos que sabemos – que temos muito tempo, não damos nenhum valor. Já quando percebemos a finitude da vida, passamos a dar valor a cada segundo. Somos um bicho esquisito.

Justin Timberlake, um cantor, dançarino e compositor incrível, além de bonito é também bom ator. Menino completo, correu muito no filme. O diretor de alguma forma quis dar ação ao filme mas talvez tenha exagerado na corrida. Ele aguenta, o público é que gostaria de formas variadas de movimento. Muito carro estragado, o que também me incomoda muito.

Um filme muito filosófico, com falas que parecem simples mas que são profundas e que nos deixa imensas reflexões. E isso é muito bom.

Não deixe de ver. Excelente para aconselhar a adolescentes.

Ana Santos, professora, jornalista


Sinopse: Esse filme retrata como vai ser o nosso futuro em breve, a humanidade está caminhando para esse fim muito trágico no qual quem não tiver moeda de troca não sobreviverá aos moldes dessa sociedade dominadora, quem manda quem tem poder, o resto obedece calado sem direito a reclamar.

Direção: Andrew Niccol

Elenco: Justin Timberlake, Amanda Seyfried, Cillian Murphy.

Trailer e informações:

Filme completo dublado:

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page