top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

“O Garoto de Liverpool” / “Nowhere Boy” (Youtube, 2009)


Da série “meio antiguinho, mas eu gostei” pegamos O GAROTO DE LIVERPOOL, feito em 2010, mas com atores incríveis, sons mais ainda porque têm a batida dos Beatles.

Aaron Taylor-Johnson encarna nada mais, nada menos que John Lennon – e o faz muito bem, com a intensidade e a sombra de sofrimento que sempre vimos no olhar do John verdadeiro. Explosões de humor, raiva, tristeza e perplexidade nos conduzem nessa “apresentação” – além do extremo talento e da inteligência e sensibilidade. Jim Sturgess dá show com sua construção de Paul McCartney, mas não é só: o elenco feminino explode em cena e enriquece demais o andamento do filme.

É antiguinho? É. Vale à pena ver? Vale! O ambiente cênico, a recriação do tempo, figurinos, som, cenas, a dramaturgia – tudo conduz ao sim absoluto. Ver um trabalho bem feito, com um elenco tão competente ao viver histórias que mudaram o comportamento social do mundo, vale cada momento, acreditem.

Apresentar os Beatles às crianças, falar da genialidade do simples pode nos levar a acabar a sessão de cinema falando sobre Dorival Caymmi, bossa nova, João Gilberto – nossa que papo bom pode vir a ser!

Ana Ribeiro, diretora de cinema, teatro e TV


O filme retrata um momento determinante na adolescência de John Lennon. Vale super a pena assistir. Por múltiplas razões. Vemos como a música entrou na sua vida, a influência dos familiares no seu percurso. Percebemos como ele e Paul se conheceram. É um filme encantador, emocionante, comovente. Você cola, mesmo assistindo pelo Youtube e estando dublado (argh).

O ator que faz de John, Aaron Taylor-Johnson, é soberbo. Expressivo, lindo de morrer e tremendamente talentoso. Aliás todo o elenco é incrível, incrível. É muito bonito percebermos como era Londres nessa época, como eles viviam. Como se vivia sem internet e sem celular...quase inacreditável a mudança que a vida e o mundo teve.

John Lennon sofreu um bom bocado na sua infância e adolescência, como muitas crianças. Coisas acontecem na vida dos adultos e que os adultos não sabem lidar ou resolver. E além disso, os adultos fazem tanto estardalhaço sem nada resolverem que tudo fica horrorosamente na mesma e com as crianças entupidas de traumas, dor e abandono. E não é só com pessoas que desgraçam as suas vidas depois. Isso acontece com pessoas como John Lennon, Paul McCartney. Por isso, veja o filme, perceba como todas as vidas podem ser difíceis, mas sempre se pode encontrar saídas. Sempre pode existir esperança, transformar a dor em arte, em coisas boas. John Lennon em determinado momento do filme pergunta porque as pessoas precisam tratar mal as pessoas que amam? Porque elas precisam ter razão? Era um menino especial, um adolescente especial que sofreu imenso mas que transformou isso em coisas boas para o mundo. Tantas, tantas, mas apenas bastava a letra da música “Imagine”, não concorda? Ver o filme pode ser uma forma de você aceitar encontrar saídas para o momento difícil que sua vida atravessa. Por isso e por tudo o que representa John Lennon na música, o filme é imperdível.

Ana Santos, professora, jornalista


Sinopse: Uma crônica dos primeiros anos de John Lennon, focalizado na sua adolescência e seu relacionamento com sua tia Mimi, que o criou, e sua mãe ausente Julia, que reentrou em sua vida em um momento crucial de sua juventude.

Direção: Sam Taylor-Johnson

Elenco: Aaron Taylor-Johnson, Kristin Scott Thomas, Anne-Marie Duff.

Trailer e informações:


Filme completo:


34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page