top of page
Buscar
  • Foto do escritorportalbuglatino

Poesia do Vocabulário


Foto retirada do site Amazonas Atual

Tantas formas de dizer a mesma coisa

Tantas formas diferentes de se dizer

Tanto a dizer

Tantas palavras

Cada dia, adquirir mais palavras

De mais dizer

De melhor dizer

De melhor ser


“Os modelos”


“Não esqueçamos nunca — disse — as boas lições, aquelas

da arte dos Gregos. Sempre o celeste lado a lado

com o cotidiano. Ao lado do homem, o animal e a coisa —

uma pulseira no braço da deusa nua; uma flor

caída no chão.

Recordai as formosas representações

nos nossos vasos de barro — os deuses com pássaros

e com outros animais,

juntamente com a lira, um martelo, uma maçã, a arca, as tenazes;

ah!, e aquele poema em que o deus, ao terminar o trabalho,

retira o fole de perto do fogo, recolhe uma a uma as ferramentas

dentro da arca de prata; depois, com uma esponja, limpa

o rosto, as mãos, o pescoço nervudo, o peito peludo.

Assim, limpo, bem arranjado, sai à tardinha, apoiado

nos ombros de efebos de ouro — trabalhos de suas mãos

que têm força, e pensamento, e voz; sai para a rua,

mais magnífico que todos, o deu coxo, o deus operário.”

Yannis Ritsos



“Escárnio Perfumado”


“Quando no enleio

De receber umas notícias tuas,

Vou-me ao correio,

Que é lá no fim da mais cruel das ruas,


Vendo tão fartas,

D’uma fartura que ninguém colige,

As mãos dos outros, de jornais e cartas

E as minhas, nuas – isso dói, me aflige…


E em tom de mofa,

Julgo que tudo me escarnece, apoda,

Ri, me apostrofa,


Pois fico só e cabisbaixo, inerme,

A noite andar-me na cabeça, em roda,

Mais humilhado que um mendigo, um verme…”


Cruz e Sousa (1861-1898)

Poeta considerado como a maior expressão poética do Simbolismo

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page