Buscar
  • portalbuglatino

Hoje não, Poesia


Às vezes o “hoje” espera outro dia. Às vezes “hoje não, Poesia”. Hoje preciso de tempo. De um tempo. De luz num novo caminho. Hoje faltas-me. Hoje falta-me algo. Amanhã será melhor. Serei melhor.


1. Poesia indicada pelo Bug Latino


“À NOITE”


“Eis-me a pensar, enquanto a noite envolve a terra,

Olhos fitos no vácuo, a amiga pena em pouso,

Eis-me, pois a pensar... De antro em antro, de serra

Em serra, ecoa, longo, um requiem doloroso.


No alto uma estrela triste as pálpebra descerra,

Lançando, noite dentro, o claro olhar piedoso.

A alma das sombras dorme; e pelos ares erra

Um mórbido langor de calma e de repouso...


Em noite assim, de repouso e de calma,

É que a alma vive e a dor exulta, ambas unidas,

A alma cheia de dor, a dor cheia de alma...


É que a alma se abandona ao sabor dos enganos,

Antegozando já quimeras pressentidas

Que mais tarde hão de vir com o decorrer dos anos.”


Francisca Júlia da Silva Munster



2. Poesia indicada por Maria Lúcia Levert



“MUSA”

"Aqui me

sentei quieta

Com as mãos sobre os joelhos

Quieta muda secreta

Passiva como os espelhos

Musa ensina-me

o canto

Imanente e latente

Eu quero ouvir devagar

O teu súbito falar

Que me foge de repente."


Sophia de Mello Breyner Andresen

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo