Buscar

Ninguém

NINGUÉM Gosto de ser anônimo: um Ninguém andando pelas ruas, vácuo de compromissos, pleno dos privilégios da falsidade de ser. Da espuma do mar fiz minha identidade. Cambiante com a cor das ondas, morre e nasce muitas vezes entre o crepúsculo e a noite. Pulsão do momento modela a história: eu crio o passado do tempo infinito que se estingue agora, e sou livre. ................................................ Deixá-lo estar, o doido, embalado na sua fantasia! Deixá-lo estar, o doido, às vezes feliz.

O mal-estar destes tempos em que vivemos

O mal-estar destes tempos em que vivemos. As pessoas deixaram de saber e viver o amor compassivo, o genuíno, o puro. Apesar de terem vindo vários mestres, sábios ensinar a viver esse amor... Isso foi-se desvanecendo ao longo dos tempos. Uns porque nem ouviram, outros porque não praticaram e os que escutaram e acreditaram e viveram esse amor, não foram assim tantos que deixassem descendência com o mesmo sentir e vivência. Como tal na minha opinião este amor de que falo, está em extinção e é preciso falar disto, pois é urgente dar um sopro a este fogo que está quase a apagar-se. São raras as pessoas que reconhecem esse amor e o vivem. Mas acontece no entanto uma coisa contraditória que é, reco

ESPERAMOS SEU CONTATO

+55 71 99960-2226

+55 71 99163-2226

portalbuglatino@gmail.com

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Instagram - White Circle